Rio Caldo

Esta freguesia descortina-se entre a paisagem montanhosa de S. Isabel do Monte e espelha-se nas águas da Albufeira da Caniçada, conferindo uma fisionomia paisagística de extrema beleza.

A igreja foi abadia de apresentação da Mitra Bracarense e Comenda da Ordem de Cristo. Esta matriz tem o seu orago S. João Baptista, trata-se de um bom templo, com talha de estilo da Renascença.

Das ermidas existentes destaca-se S. Cristóvão, no lugar de S. Pedro, Santa Luzia em Matavacas e S. Bento no lugar de Seara.

O belo templo de São Bento da Porta Aberta e a nova Cripta atribuem uma notoriedade religiosa ao local. Este santuário é venerado por milhares de devotos ao longo do ano, concentrando com maior afluência em Julho e Agosto em que se celebra a festa litúrgica de São Bento.

 

Identificação/Constituição dos aglomerados habitacionais
Assento, Cadaval, Corujeira, Coutinho, Crasto, Granja, Leira-Chã, Lijó, Matavacas, Outeiro, Parada, Paredes, Pedreirinha, Peso, Quintão, S. Pedro, Seara e Torre.

População Residente
892 habitantes (2011)

Colectividades
Grupo Desportivo Recreativo e Cultural de Rio Caldo e Conselho Directivo do Baldio de Rio Caldo e Junta de Freguesia

Equipamento/Infra-estruturas sociais e educativas
Escola EB2,3/S de Rio Caldo, Escolas do 1º ciclo de Rio Caldo, Jardim de Infância, ATL, Centro Social, Cruz Vermelha, extensão do Centro de Saúde e Junta de freguesia.

Animação Cultural
Trilho Pedestre de S. Bento
Duração: 4 horas
Distância: 10,5 km
Ponto de Partida/Chegada: Lugar da Seara

Festas e Romarias
S. Bento da Porta Aberta (Julho e Agosto), S. António (15 de Junho), S. Cristóvão (Julho) e Santa Lúzia (Dezembro).

Património Histórico-cultural
Os fornos de carvão ou furnas, construções adaptadas para o fabrico de carvão, a partir da utilização de lenha de carvalho, medronheiro, urze e carqueja.

Domingos M. Silva refere “As montanhas nunca deixarão de desempenhar um papel preponderante na história universal dos povos; além do carácter que imprimem no modo de ser de seus habitantes, elas promovem as suas odisseias, as suas emigrações, como a sua permanência e fixação, as suas lutas e a sua fortaleza”.

O fojo do lobo representa em terminologia venatória, uma armadilha de caça defensiva e de captura do lobo.

As estruturas dos fojos revelam-se na paisagem em formato W, que se abrem e fecham para encostas divergentes, de Freitas e da serra de Rio Caldo, perfazendo dois fojos (Rio Caldo e Freitas).

O Centro Náutico e a Marina de Rio Caldo, o Santuário do São Bento da Porta Aberta constituem espaços culturais de grande atracção turística.

Actividades económicas

Agro-pecuária, comércio geral, restaurantes, Pensão, espaço TER, hotelaria Adega Regional, Centros de Venda de Artesanato, empresas de animação, espaços recreativos (Centro Náutico), empresas de animação, agência multibanco, carpintaria, construção civil, entre outras.

 

 

© Câmara Municipal de Terras de Bouro 2015, Todos os direitos reservados.

Praça do Município - Moimenta, 4840-100 Terras de Bouro | Telefone 253 350010 | Fax 253 351894 | geral@cm-terrasdebouro.pt

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. mais informação